quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Apetece-me falar sobre mim.....

Apeteceu-me falar sobre mim e, como tal, decidi deixar este post aqui no meu blog. Afinal quem é a Diana? Podia dizer muitas coisas sobre mim mas vou só dizer algumas...depois lá para a frente vou falando mais sobre mim :D. Vamos lá então começar.

Gosto muito de ler. Sim, é verdade que às vezes dá-me alguma preguiça mas ultimamente voltei a agarrar-me aos livros e às histórias que eles contêm nas suas diversas páginas.

Mas o que eu gosto mesmo muito muito muito é de escrever!!!!!!!!!! Que me lembre comecei a escrever versinhos ainda na escola preparatória, mas foi já na secundária que a minha professora de Português do 8º ano descobriu um poema meu escrito no meu caderno e, após o ler, não deixou de tecer elogios (elogios esses que ainda hoje não esqueci).

Para mim os meus versos são apenas versos...acho que até escrevo bem mas há tão bons escritores e poetas (sou muito exigente comigo e por vezes reconhecer algum talento em mim ainda é complicado). Os meus poemas são local onde deixo e transmito o que sinto...palavras que me saem da mente e ficam presas nas linhas. Nos meus versos digo o que sinto, o que penso, grito quando me apetece gritar e deixo a felicidade quando estou feliz. Sempre tive mais facilidade com as palavras escritas do que com as ditas.

Bem e acho que já falei um bocadinho de mim por isso deixo aqui no meu blog um poema que escrevi à poucos anos atrás. Espero que gostem e comentem :D.

O poema chama-se "Raiva!"


Raiva, revolta, fúria!
Ah! Vontade de gritar….
Gritar estas palavras em mim cravadas.
Silêncio de lábios remendados.

Poder deixar Tudo
E, sem pudor, não olhar
Sequer para trás, um instante só.

Sangue que corre na face
Endurecida por constantes agressões…
Quantas vezes me magoaste
E nem te apercebias que me ias matando…

Se calhar sorri, disfarçando a dor
Que me consumia ardentemente
Queimando minha alma perdida.

Nunca me viste. Não quiseste
Olhar-me dentro dos olhos…
Preferiste não sentir, não viver……

13 comentários:

Patrícia disse...

Não quero ser "melodramática" mas epah... Deixaste-me rendida com essas palavras. Á sério.
Para mim, não existe nada como nos sentirmos em sintonia com as palavras que outras pessoas escreveram, é essa ligação que tento encontrar nas minhas leituras (e nas ocasiões em que a escrita também me serve de desabafo) e não há dúvida alguma de que me identifiquei com este teu poema.

Acho que devias continuar a postar a tua Arte. Afinal de contas, de que servem essas palavras se não houver ninguém para as ler? Seria um crime esconderes e/ou guardares os teus versos só para ti, a sério que sim, quando consegues juntar frases com tanta beleza e sentimento. Por isso, deixa-me dar-te os parabéns. :)

Diana Barbosa disse...

Fiquei babada com o teu comentário Patrícia muito obrigado. Que bom que gostaste. Teres conseguido sentir aquilo que eu quis transmitir quando escrevi o poema é excelente :D

Paula disse...

Parabéns Diana pelo poema.
Gostei muito. Continua a escrever e a partilhar connosco a tua escrita :)

Abraços

Diana Barbosa disse...

Ainda bem que gostaste Paula. Partilharei outros textos no futuro com certeza :D

Mariane disse...

Que bom ler um pouco sobre você!!! Sua escrita é linda, adorei o poema!

Bj

Diana Barbosa disse...

Que bom que gostou Mariane :D

Pedro disse...

Eu gostei mesmo do teu poema! =D

Acho que tens muito talento para a escrita e de forma alguma deves desperdiçar o teu dom.

Na minha opinião fala-se pouco das emoções negativas porque socialmente falando todos nós temos que ser felizes e alegres 24 horas por dia e tendemos a guardar para nós mesmos as emoções menos boas.

Por isso parabéns Diana! por quebrares esta mania de exteriorizar as emoções boas e interiorizar as más.

;)

Diana Barbosa disse...

Obrigado pelo elogio Pedro. É muito bom que gostem do que escrevo. É interessante o que dizes porque para mim é muito mais fácil transmitir as minhas emoções negativas nos poemas do que as positivas. E concordo totalmente....para os outros e socialmente temos de pôr cara bonita e sorrir mesmo que por dentro estejamos no fundo do poço. Enfim hipocrisias da nossa sociedade.

Pedro disse...

Continua a escrever!

Mal posso esperar pelo próximo poema! :D

Parabéns. =)

Diana Barbosa disse...

Não tenho andado a escrever muito Pedro mas quando encontrar outro poema que tenha escrito coloco aqui :D

Pedro disse...

Fixe Diana! :)
Fico à espera! ;)

Sofia Teixeira disse...

Engraçado como pessoas diferentes que nunca se conheceram sequer, podem sentir coisas tão iguais e tão igualmente fortes. É um dom que tens, conseguir transmitir o que sentes através destes pequenos versos. Sem dúvida que muitos se sentirão familiares com os sentimentos que transmites.
Continua Diana :)

Um grande beijinho*

Diana Barbosa disse...

Sofia a minha alegria maior é mesmo conseguir transmitir algo aos outros através das palavras :)

obrigado pelo teu comentário.

beijinhos