segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Novidade Topseller: Um, Dó, Li, Tá... Um vive e um morre. Não há outra sorte.

Um, Dó, Li, Tá
M. J. Arlidge
Topseller
336 pp
18,99€

O romance de estreia Um, Dó, Li, Tá de M. J. Arlidge tem estado a receber críticas excelentes de todos os meios de comunicação social internacionais. Sendo uma forte aposta, a Penguin assinou contrato com o autor pelo menos até o 5.º volume.



SINOPSE:

DOIS REFÉNS. UMA BALA. UMA DECISÃO TERRÍVEL. SACRIFICARIA A SUA VIDA PELA DE OUTRA PESSOA?

Uma jovem rapariga surge dos bosques após sobreviver a um rapto aterrador. Cada mórbido pormenor da sua história é verdadeiro, apesar de incrível. Dias mais tarde é descoberta outra vítima que sobreviveu a um rapto semelhante.

As investigações conduzem a um padrão: há alguém a raptar pares de pessoas que depois são encarcerados e confrontados com uma escolha terrível: matar para sobreviver, ou ser morto.

À medida que mais situações vão surgindo, a detetive encarregada deste caso, Helen Grace, percebe que a chave para capturar este monstro imparável está nos sobreviventes. Mas a não ser que descubra rapidamente o assassino, mais inocentes irão morrer…

Um jogo perigoso e mortal num romance de estreia arrebatador e de arrasar os nervos, que lembra filmes como Saw — Enigma Mortal e A Conspiração da Aranha.

SOBRE O AUTOR:

M. J. Arlidge trabalha em televisão há 15 anos, tendo-se especializado em produções dramáticas de alta qualidade. Nos últimos 5 anos produziu um grande número de séries criminais passadas em horário nobre no Reino Unido. Encontra-se presentemente a escrever uma série policial para a BBC, além de estar a criar novas séries para canais de televisão britânicos e americanos.

IMPRENSA:

«M. J. Arlidge vai ser tão grande como Jo Nesbø.»
Judy Finnigan, apresentadora britânica de televisão

«M. J. Arlidge criou uma heroína genuinamente nova… não nos poupa a nenhum dos detalhes mais sombrios, tecendo-os numa teia que arrepia o leitor até aos ossos.»
Daily Mail

«Com uma orquestração majestosa e uma tensão brutal e cinematográfica, o romance de estreia de M. J. Arlidge agarra o leitor da primeira à última página.»
Crimetime

«Esta estreia tensa de ritmo alucinante é verdadeiramente excelente.»
The Sun

«Espantoso.»
Richard Madeley, apresentador britânico de televisão

A Topseller disponibiliza os primeiros capítulos para leitura imediata, aqui.





sábado, 18 de Outubro de 2014

Passatempo Chiado Editora: "Mais que as mães"

Hoje o Refúgio dos Livros dá início a mais um passatempo com a preciosa colaboração da autora Joana Neves da Silva da Chiado Editora e temos para oferecer um exemplar do seu livro "Mais do que as mães"!

Facebook do livro aqui!

Regras do Passatempo:

1) O passatempo decorrerá até às 23h59 do dia 22 de Outubro.

2) Os dados solicitados (nome completo, email, morada completa, código postal e localidade) têm de ser devidamente preenchidos. Qualquer participação que não possua algum destes dados é automaticamente anulada.

3) O vencedor será sorteado aleatoriamente, sendo o anúncio do vencedor efectuado por e-mail (para o vencedor) e publicado no blog.

4) Só é aceite uma participação por pessoa/morada e, por questões relacionadas com o envio do prémio só serão aceites participações de residentes em Portugal (continental e ilhas).

5) A morada dos par­ti­ci­pantes tem o intuito de facilitar o processo de envio do exemplar para o vencedor e estes dados não serão utilizados para qual­quer outra finalidade.

6) A administração do blogue não se responsabiliza pelo possível extravio no correio de exemplares enviados pela própria e/ou pela editora.

As respostas poderão ser encontradas aqui e aqui!

Boa Sorte!




quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

"À beira do lago encantado" (Barbara Cartland): OPINIÃO!

Barbara Cartland começa agora a ser publicada sob a chancela da Quinta Essência com o título "À beira do lago encantado". São centenas os livros escritos por esta autora e eis que agora fiz a minha estreia naquele que é um romance doce onde brilham pequenos toques de história e intriga.

Ano de 1905. Vésperas da Primeira Guerra Mundial. Vive-se um ambiente de tensão: os países rivais tentam saber todos os passos dos seus inimigos através da espionagem, recorrendo a esta artimanha para tomarem decisões políticas importantes e desencadearem posições estratégicas que lhes permitam estar em vantagem.

Tendo como pano de fundo esta atmosfera e este contexto político, Barbara Cartland leva-nos até à estância termal de Marienbad, espaço muito frequentemente escolhido pela realeza do início do século XX. É neste belo cenário que ficamos a conhecer Lorde Arkley, um homem sedutor e cortês que é amigo do Rei Eduardo VII e mantém o soberano informado sobre os meandros da intriga política.

Quando Lorde Arkley, um homem de amores pouco duradouros, conhece a bela Mariska, princesa de Wilzenstein, a sua vida ganha um novo sentido. Mas este é um amor impossível, porque Mariska é casada com o príncipe Friederich Wilzenstein e esta é apanhada num esquema de espionagem quando o Estado Maior Alemão recorre ao príncipe para tentar saber informações sobre os passos de Inglaterra em vésperas da Primeira Guerra Mundial. Mariska e Lorde Arkley parece assim estar em lados opostos da batalha. 

Mariska está presa a um casamento infeliz, sendo vítima da brutalidade do marido. Através deste casal, a autora introduz o tema da violência doméstica na narrativa, conferindo à mesma uma nuance mais escura e perturbadora.

Mas Lorde Arkley não pode deixar a mulher que ama sozinha. E é neste cenário que Barbara Cartland nos lança num romance repleto de sentimentos e onde a intriga está presente em cada recanto. 

A escrita desta autora mistura ternura e força de uma forma inteligente e encantadora levando o leitor por páginas de um enredo que se constrói à volta de descrições cheias de luz e beleza que acabam por lhe causar um encantamento único e especial.

Não são muitas as páginas deste livro, mas a verdade é que cada linha vibra de história, emoção e suspense e o leitor delicia-se com cada palavra. A acção decorre de forma rápida e as personagens, cada uma com a sua personalidade própria e as suas vivências particulares, conferem uma riqueza intensa à narrativa.

"À beira do lago encantado" encerra em si uma doçura muito própria dos romances, ao mesmo tempo que vibra de tensão política e intriga. Assim, este livro da autora Barbara Cartland desperta todos os sentidos do leitor numa leitura que se faz de uma suavidade apaixonante.

CLASSIFICAÇÃO: 5. Muito Bom!


segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

"Uma Escolha Imperfeita" (Louise Doughty): OPINIÃO!

O que me chamou a atenção em "Uma Escolha Imperfeita" foi essencialmente a sinopse. Indícios de uma relação extra-conjugal, a menção a "crimes" e o meu nível de curiosidade despertou automaticamente. Nunca tinha lido nada da autora Louise Doughty pelo que foi uma estreia para mim.

Comecei esta leitura com expectativas e assim que me deparei com um prólogo cuja acção se desenrola num tribunal questionei-me imediatamente o que teria acontecido no decurso da história para conduzir àquele momento: que crime teria sido cometido? E porquê? E por quem? Com estas questões em mente entrei na leitura e uma palavra constante me acompanhou durante muito tempo: intrigante.

Yvonne é uma mulher adulta na casa dos cinquenta anos, com um casamento aparentemente estável e feliz, dois filhos e uma carreira de sucesso na área da genética. Até aqui parecemos estar perante uma mulher típica com uma vida banal, até que Yvonne se envolve com um desconhecido, de um momento para o outro e de maneira intensa e rápida: uma escolha que mais adiante vemos alterar todo o curso da sua vida.

Um primeiro encontro ardente entre Yvonne e este desconhecido transforma-se em mais encontros que trazem à narrativa uma carga erótica intensa. Na mente do leitor paira a pergunta: o que leva uma mulher adulta casada e madura a envolver-se num caso extra-conjugal arriscando tudo que construiu até ao momento? Esta atitude impensada leva-nos a questionar sobre quem é realmente esta mulher, ao mesmo tempo que tentamos perceber quem é este homem desconhecido e misterioso.

À medida que as páginas vão avançando, o leitor anseia por surpresas e eis que um acontecimento surpreendente o atinge. Algo acontece. E este momento desencadeia um outro que nos leva até ao tribunal.

Depois de uma parte da narrativa ter sido marcada pelo erotismo, chegamos a uma altura em que ficamos enredados pela teia do tribunal e dos advogados de defesa e de acusação e pelas testemunhas e interrogatórios e alegações finais. Há toda uma envolvência jurídica e uma narrativa onde o suspense existe. Contudo, fica a sensação de que faltam mais reviravoltas e surpresas.

Em "Uma Escolha Imperfeita", a autora Louise Doughty conseguiu conferir uma aura de intriga e suspense à sua narrativa, mas fica em falta aquele toque que leva o leitor a perder-se nas páginas de forma compulsiva e incontrolável. E embora nos deparemos com personagens intrigantes, falta-lhes uma dimensionalidade maior e uma profundidade mais intensamente explorada. 

Perante os nossos olhos acontecem crimes, somos confrontados com dinâmicas familiares e relacionais complexas e com a questão da infidelidade. Não obstante, a escrita de Louise Doughty revela-se insuficiente no que toca a explorar as múltiplas nuances psicológicas e emocionais das personagens, aspecto fulcral para conferir um brilho extra ao enredo.

Ainda assim, "Uma Escolha Imperfeita" revela-se uma leitura agradável onde a autora Louise Doughty nos consegue mostrar claramente como uma escolha irreflectida pode desencadear consequências simplesmente desastrosas, capazes de pura e simplesmente alterar a vida de uma ou mais pessoais.

CLASSIFICAÇÃO: 4. Bom!


quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Resultado do Passatempo Porto Editora: "Uma Escolha Imperfeita" de Louise Doughty

Aqui está o resultado do passatempo realizado com a preciosa colaboração da Porto Editora que terminou dia 7 de Outubro às 23h59 e que tinha para oferecer um exemplar do livro "Uma Escolha Imperfeita" da autora Louise Doughty!

Neste passatempo Porto Editora contamos com 217 participações válidas!

Obrigado por continuarem a participar nestes passatempos :)!

As respostas correctas às perguntas eram:


1. Como se chama a personagem feminina que trabalhou arduamente para conquistar o que sempre quis?
Resposta: Yvonne Carmichael.

2. Um dia, cruza-se com um desconhecido e, num impulso, começa:
Resposta: uma tórrida aventura amorosa.

3. "Uma escolha imperfeita" é um romance surpreendente sobre como uma decisão impensada pode mudar o curso de uma vida para sempre:
Resposta: verdadeiro.

Desta vez tínhamos 1 livro para oferecer!

A vencedora do passatempo é:


126. Manuela Rodrigues (Queluz)

Parabéns!