domingo, 26 de setembro de 2010

Nova "Oração" dos apaixonados pelos livros lol

No dia 20 de Setembro, participei num passatempo onde só tinha de criar uma frase ou quadra ou poema com as palavras "Bertrand" e "Leitura" e não é que ganhei?








Num momento de rara inspiração (lol) escrevi isto:

"Bertrand Mãe que estais no shopping
santificado seja o vosso nome
venha a nós os vossos livros
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no céu
a leitura vossa de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos das nossas compras
assim como nós perdoamos
a quem nos tem tentado
não nos deixei cair em tentação
mas "Livrai-nos do mal"

Que acham? :D

Acho que devia começar a ser a "oração" oficial para quem adora livros eh eh!

Aqui vos deixo a sinopse do livro que ganhei:

A intriga do primeiro romance (publicado em Portugal) de Romain Sardou, filho do cantor e autor francês Michel Sardou, acontece durante um dos períodos mais conturbados da História da Europa.

Trata-se de um romance histórico repleto de mistérios, assassinatos, medo e superstição, além de magnificas descrições de personagens e ambientes. Ainda assim, surpreende também pelo ritmo vertiginoso e pelo inesperado desenlace.

Em pleno século XIII, num pequeno povoado francês, um rapazinho a quem se atribuem poderes curativos desaparece misteriosamente… Homens vestidos de negro irromperam na aldeia de forma selvagem, semeando o pânico e a morte, e levaram o pequeno Perrot, um menino especial cujos misteriosos poderes tinham acabado com as enfermidades dos habitantes de Cantimpré. Desesperado, o padre local parte em busca de Perrot e segue a pista dos seus sequestradores pelo país.

Enquanto isso, em Roma, o detective mais respeitado da cidade trabalha no caso da morte, em circunstâncias estranhas, de quatro cardeais. E a verdade é que, com o aproximar da eleição de um novo pontífice, a teia de interesses e conspirações que a rodeiam parecem querer relacionar-se com as investigações.

E num instante as duas buscas cruzam-se. Ambas apontam na mesma direcção: para um mundo em que a corrupção se serve da superstição, em que a escuridão das mentes se une à dos corações e juntas levam à morte. Ao triunfo do mal…

Em Livrai-nos do Mal, Romain Sardou revela enfim não apenas a sua paixão pela escrita mas também o rigor da sua pesquisa e a espantosa capacidade para criar personagens complexas e credíveis. A tudo isto acresce ainda o ritmo impetuoso que confere a este romance histórico o pulsar dos grandes thriller.

5 comentários:

B. disse...

Que belo momento de inspiração Diana! Gostei!

bjinhs

Destante disse...

Do que te foste lembrar! :D
Parabéns.
Paula

Prazer da Leitura disse...

Parabéns Diana !
Bjs
Bruna

macy disse...

Parabéns. Quando vi os resultados do passatempo (tb concorri) fiquei contente por ganhares pois mereceste mesmo o prémio.
Bjs
Teresa

catherine disse...

Uau... Tá bem giro... Eh eh eh... Não me tinha lembrado de uma coisa assim :p

Parabéns!! :p

Bjinho **