quarta-feira, 14 de outubro de 2009

"A sul da fronteira, a oeste do sol": Opinião

Terminei de ler este livro à minutos. Foi o primeiro livro deste autor que li e não será o último.

Assim que comecei a ler o 1º capítulo fiquei fascinada pela sua escrita. É uma escrita com um traço poético. Lê-se muito bem.

Tem uma história muito bonita e personagens que conferem maior riqueza ao livro.

Hajime, Shimamoto, Izumi e Yukiko serão personagens que não esquecerei.

Sinopse:

"Na primeira semana do primeiro mês do primeiro ano da segunda metade do século XX, ao protagonista, que também faz as vezes de narrador, é dado o nome de Hajime, que significa «início». Filho único de uma normal família japonesa, Hajime vive numa província um pouco sonolenta, como normalmente todas as províncias o são. Nos seus tempos de rapazinho faz amizade com Shimamoto, também ela filha única e rapariga brilhante na escola, com quem reparte interesses pela leitura e pela música. Juntos, têm por hábito escutar a colecção de discos do pai dela, sobretudo «South of the Border, West of the Sun», tema de Nat King Cole que dá título ao romance.Mas o destino faz com que os dois companheiros de escola sejam obrigados a separar-se. Os anos passam, Hajime segue a sua vida. A lembrança de Shimamoto, porém, permanece viva, tanto como aquilo que poderia ter sido como aquilo que não foi. De um dia para o outro, vinte anos mais tarde, Shimamoto reaparece certa noite na vida de Hajime. Para além de ser uma mulher de grande beleza e rara intensidade, a sua simples presença encontra-se envolta em mistério. Da noite para o dia, Hajime vê-se catapultado para o passado, colocando tudo o que tem, todo o seu presente em risco."

Posso dizer que foi um livro que assim que terminei de ler me fez reflectir. É um livro que nos acrescenta algo...que não passa pela nossa vida sem deixar uma consequência...um pensamento.

Estes comentários e críticas de imprensa expressam bem o que eu quero transmitir:

«Uma espécie de Casablanca em tom japonês.»

The Times


«Cativante, pleno de sensualidade.»

Time Out


«Este livro belo e cheio de sabedoria está repleto de verdades escondidas.»

New York Times


«Este livro faz doer o coração… Estamos diante de um tratado eloquente sobre o poder a um tempo vertiginoso e irracional do amor e do desejo.»Independent on Sunday«Escrito de uma forma impressionante e extraordinariamente bem estruturado… Acima de tudo, o romance fica na memória dos leitores pela forma extremamente despudorada e sem temor como aborda o amor romântico.»

Times Literary Supplement

Em suma, só posso dizer que gostei mesmo muito e que recomendo sem qualquer reserva.

8 comentários:

Pedro disse...

Quero tanto ler esse livro! :(

Tatiana disse...

eu ando super curiosa em relação ao autor! parece super interessante! e o livro também me pareceu giro.
bjinhos

Jojo disse...

Ui!... Agora tenho mesmo de ler algum livro deste autor.

:)

Paula disse...

Já li alguns de Kafka e este aguarda na estante por ler!
;)

Tinkerbell disse...

é um dos meus escritores preferidos tenho aqui um pack com esse livro quero mt ler após o jogo do anjo de um autor que tb adoro leio :D

Diana Barbosa disse...

Resposta a todos lol: leiam este livro porque vale a pena :D.

Tenho "Dança, dança, dança" por ler mas pelos vistos é na sequência de um livro anterior o que me irá obrigar a mais uma compra lol.

E quero muito comprar "Sputnik meu amor" (estou a tentar arranjar na revista sábado a 1€ lol se ainda tiverem em stock) :D

Maria Luis disse...

Deste autor ainda só li Kafka à beira-mar... Tenho este na prateleira para ler. Sendo assim, vou colocá-lo nas minhas prioridades :)

Diana Barbosa disse...

Maria Luís eu do autor tenho "Kafka à beira mar" por ler assim como "dança dança dança" :)