quinta-feira, 2 de Dezembro de 2010

"Um Refúgio para a Vida" (Nicholas Sparks): OPINIÃO

Um livro sobre um tema intenso mas com um toque doce.

Admito que já tinha tentado ler outro livro do autor Nicholas Sparks anteriormente e depois de ler algumas páginas desisti: não gostei. E desde aí fiquei com a ideia de que Nicholas Sparks não era o meu género de autor.

No entanto, quando me deparei com a sinopse de "Um Refúgio para a vida" algo me deixou interessada. Ao notar uma componente de mistério na sinopse deste novo livro do autor fiquei imediatamente curiosa.

E surgindo a hipótese de ler este livro decidi dar uma nova oportunidade ao autor.

E foi assim que peguei em "Um Refúgio para a vida": cheia de expectativa para ver se o autor me convencia e conquistava.

Deitei-me confortavelmente na minha caminha e iniciei a leitura deste livro. E só parei na página 50 e pouco porque eram horas de dormir. Pensei cá para os meus botões: Diana se leste 50 páginas do livro do Nicholas Sparks é porque gostaste lol.

E foi aí nesse momento que percebi que o livro me conquistou desde a primeira página.

Desde cedo que fiquei curiosa com a personagem principal: Katie. Uma jovem que vai para Southport na ânsia de fugir de um passado que quer esconder, ao mesmo tempo que se esforça para não se relacionar com ninguém dada a sua dificuldade em confiar nos outros.

Mas era inevitável (e digo isto por que considero que é muito complicado um ser humano isolar-se a 100% e não se relacionar com ninguém mesmo) que Katie se começasse a relacionar com algumas pessoas. E é daí que surge uma nova amizade - Jo - e um novo amor: Alex, jovem também, viúvo e pai de 2 crianças que eu achei amorosas: Kristen e Josh.

Num ritmo rápido de leitura por estar tão surpreendida pela positiva com a escrita do autor, acompanhei as vidas destas personagens e fui entrando no passado de Katie e percebendo a sua necessidade de fugir.

Conhecemos uma Katie que já foi vítima de violência física e pressão psicológica por parte do seu marido Kevin e digo marido porque Katie foge dele sem se divorciar.

Na voz de Katie são-nos relatados episódio de extrema violência física, emocional e psicológica de uma forma perturbadoramente clara e objectiva.

E digo-vos muito sinceramente: este livro tanto nos dá a perspectiva da vítima de agressão, como a visão do agressor. E esta componente interessou-me muito porque me possibilitou uma análise psicológica do agressor. No discurso de Kevin - o agressor - vamo-nos deparar com uma situação de dualidade evidente: por um lado o suposto "amor" que sente por Katie e, por outro, a culpabilização de Katie pelo seu comportamento, ou seja, a tradicional racionalização de um comportamento assente na premissa: "eu bati-lhe porque ela fez aquilo errado, porque ela me irritou, porque ela me provocou". E depois ainda assistimos a um lado de Kevin que eu considerei ligeiramente psicótico: a sua preocupação com o que os outros pensam de si, as quase alucinações e delírios de "aquele está a dizer isto assim de mim" e a referência frequente à bíblia para desculpar os seus actos de violência para com Katie.

Por outro lado, temos a vertente mais doce do livro: as relações que Katie vai estabelecer, o amor que vai construir com Alex e os seus filhos, os seus receios mas também a segurança que encontra do lado de Alex que lhe permite revelar o seu passado.

Com bons diálogos, uma história que se desenrola com rapidez e um conjunto de relevações que apimentam a curiosidade do leitor foi um livro que me conquistou e surpreendeu.

Embora o tema seja pesado e, infelizmente, tão banal nas sociedades actuais, também tem uma vertente positiva: mostrar-nos que existem 2as oportunidades para se construir uma vida nova.

CLASSIFICAÇÃO: 6. Excelente!

5 comentários:

Ana disse...

Olá ;)

Eu sou fã do Nicholas Sparks, embora andasse um pouco farta de ele usar a mesma fórmula, mas ao ler a "Melodia do Adeus" e logo a seguir "Um Homem com Sorte", mudei um pouco a minha opinião.

Fiquei com muita vonta de de ler este livro...pode ser que seja para breve ;)

Boas leituras!!!

Estrela_da_Noite disse...

Eu confesso que neste registo nunca li nada de Nicholas Sparks e isto porque fico sempre com o pé atrás... não parece bem o meu género.

No entanto, é preciso experimentar para dizer que não se gosta e por isso, conto lê-lo um dia...

Talvez este seja uma opção...

Boas leituras,
Estrela*

YMenout disse...

Olá;
Estou a ler este livro e estou quase no fim. Os meus 18 euros foram bem gostos. Simplesmente um romance fantástico.
Recomendo!!!
Bjinhos à todos.

Diana Barbosa disse...

YMenout tens toda a razão. É um romance a recomendar sem reservas!

miGuel pesTana disse...

Pelos comentários parece ser bom de ler.O ultimo que li dele adorei, simplesmente, a melodia do adeus.Vi o filme e também não ficou aquém do livro.