segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

"Letal" (Sandra Brown): OPINIÃO!

Sou fã da autora Sandra Brown e já li todos os livros dela editados pela Quinta Essência (Calafrio, Uma Voz na Noite, Obsessão, Ricochete e Vidas Trocadas) e é para mim difícil destacar os meus preferidos, mas este está sem dúvida inserido nessa categoria.

Adorei este livro desde o início. Em "Letal", a autora Sandra Brown brinda-nos imediatamente com o início da acção: é directa, sem floreados e ficamos instantaneamente presos à leitura.

Assim que Honor Gillette vê Lee Coburn - suspeito procurado pelo homicídio de sete pessoas - entrar na sua vida esta nunca mais será a mesma.

Honor é mãe da pequena Emily de quatro anos e viúva do agente da polícia Eddie Gillette e com o decorrer da acção o leitor começa a suspeitar que se calhar a escolha da casa de Honor por parte de Coburn como esconderijo da perseguição policial não foi um mero acaso.

A autora Sandra Brown leva-nos pelos meandros do crime, do mundo do tráfico, das ligações criminosas e da exploração sexual e humana. Ao mesmo tempo, a autora, através da sua criatividade e astúcia consegue instalar a dúvida no leitor quanto ao grau de confiança das pessoas que rodeiam Honor.

A narrativa é muito fluída e a acção célere pelo que o leitor é levado por uma leitura que prende e conquista não só pelas temáticas criminosas, mas também pelo facto da autora Sandra Brown presentear-nos com um livro repleto de relações humanas onde sobressaem os afectos e as personalidades ricas das várias personagens.

Mais uma vez em "Letal" a autora Sandra Brown brinda-nos com um policial onde as nuances de romance e de sensualidade estão presentes, embora o carácter deste livro seja predominantemente policial.

"Letal" é marcado pela caça a Lee Coburn, sendo que este tenta junto de Honor provar-lhe que não é assassino nenhum e que as pessoas que a rodeiam não são de confiança.

"Letal" da autora Sandra Brown é um livro repleto de riqueza no que toca às temáticas abordadas, nomeadamente as relações familiares, os dramas relacionais no seio de um matrimónio (um casal que tem um filho deficiente e a vivência pessoal e marcante desta problemática), as redes criminosas, o tráfico de drogas e de mulheres.

A acrescentar a toda uma narrativa de suspense e mistério, temos a personagem intrigante do Guarda-Livros que parece estar por detrás de uma associação criminosa enquanto líder, sendo que o leitor fica na expectativa de descobrir a sua identidade. 

A autora Sandra Brown consegue manter o mistério até ao final surpreendendo-nos não só com a revelação da identidade desta personagem, bem como com um desfecho final inesperado.

Em suma, Sandra Brown volta a conquistar o leitor pela narrativa, pela escrita, pelo enredo, pelas temáticas abordadas e pela criatividade.

CLASSIFICAÇÃO: 6. Excelente!


3 comentários:

Mira, a escriba disse...

Uau! Parece ser mesmo um livro fantástico. Deixaste-me com curiosidade... :P
As obras desta autora têm alguma ordem concreta para serem lidas?

Beijinhos e boas leituras!

Diana Barbosa disse...

Olá Mira,

Os livros desta autora podem ser lidos por qualquer ordem porque são histórias independentes.

Beijinhos e boas leituras.

Anónimo disse...

Adorei este livro. Só acho que a autora usa sempre uma linguagem sexual muito grosseira nos seus protagonistas masculinos.