quarta-feira, 19 de março de 2014

"Viver depois de ti" (Jojo Moyes): OPINIÃO!

Na altura em que peguei neste livro, em Dezembro do ano passado, foi a minha estreia com a autora Jojo Moyes. Muitos eram os comentários emocionados sobre "Viver depois de ti" elogiando as personagens e falando em lágrimas derramadas. Como é natural fiquei curiosa e decidi que não iria terminar 2013 sem ler "Viver depois de ti". A verdade é que já li este livro há uns meses, mas continuo a sentir-me incapaz para descrever a imensidão da mensagem contida nas páginas de "Viver depois de ti". As lágrimas quase que rolaram pela minha face, mas consegui conter-me, senti o coração apertado e segui leitura.

Muitas vezes as sinopses são reveladoras do que iremos encontrar dentro do livro, mas no caso de "Viver depois de ti", a sua sinopse não revela a essência da narrativa, sendo o leitor absurdamente surpreendido com a história que a autora Jojo Moyes constrói ao longo das páginas.

É verdade que inicialmente sabemos que vamos encontrar Lou Clark, uma jovem alegre mas muito acomodada à sua vida, com os seus ritmos pré-definidos e previsíveis, numa existência regular e sem ambição, que trabalha numa casa de chá e que mantém um relacionamento morno com Patrick há sete anos. E sabemos também que vamos encontrar Will Traynor, um jovem homem que vê a sua vida mudar de repente quando tem um acidente e fica tetraplégico. Estas são as duas personagens centrais de "Viver depois de ti" e, à primeira vista, podem parecer-nos banais e simples, mas ao entrarmos na leitura, ao sermos gradualmente absorvidos pela narrativa da autora Jojo Moyes, o que acontece é que somos arrebatados: as personagens ganham uma dimensão extraordinária, as suas personalidades revelam-se perante os olhos do leitor e a sua profundidade emocional e psicológica sacode o leitor e lança-o numa história que mesmo quando se lê a última linha não se encerra, não se esquece, mas prolonga-se na nossa mente, repleta de questões, de reflexões, de mensagens e de emoções que nos apertam o coração.

Todos nós sabemos que a vida pode mudar de um momento para o outro. Todos nós sabemos que temos de aproveitar a vida ao máximo. Todos nós sabemos que temos de nos mexer, agir, tomar atitudes e fazer as coisas acontecer. Mas a verdade é que todos nós, muitas vezes, nos acomodamos, deixamos para amanhã, sem pensarmos que o amanhã pode já não existir ou ter mudado drasticamente.

"Viver depois de ti" da autora Jojo Moyes provoca no leitor, através da sua história e das suas personagens, uma urgência de viver, quase uma sofreguidão de respirar cada segundo e aproveitar ao máximo, até mesmo as pequenas coisas banais que tomamos como garantidas.

Will Traynor era um homem de negócios bem-sucedido, um amante de desportos radicais, um homem com uma namorada modelo que de repente se vê preso a uma cadeira de rodas e se depara com algo brutalmente cruel: a falta da sua mobilidade e, consequentemente, a sua independência. Will passa a ser dependente de terceiros para tudo e isso tolhe-lhe a sua essência, o seu Eu: Will não vê sentido na vida. E eis que a excêntrica e engraçada Lou aparece na sua vida. Lou perde o seu emprego; não tem qualificações para arranjar um emprego vantajoso e vê na oportunidade de ser prestadora de cuidados a solução para o seu problema: aliás é Lou que contribuiu grandemente para o orçamento familiar, num núcleo constituído por pai, mãe, avô, irmã e sobrinho, numa família com poucas posses.

Inicialmente, a relação que se estabelece entre Lou e Will é marcada por adversidades e Lou chega mesmo a pensar desistir deste novo emprego. Will não facilita esta relação tecendo comentários sarcásticos e sendo áspero com Lou. Mas a verdade é que com a convivência, acaba por se formar um laço afectivo entre Will e Lou e vemos este par de protagonistas desabrochar, de uma forma bela e repleta de intensidade.

A autora Jojo Moyes, através de uma escrita fluída e serena, conduz-nos por uma narrativa pintada de sentimento, conseguindo, em certos momentos, roubar gargalhadas ao leitor e, noutros, emocioná-lo. 

Em "Viver depois de ti", Jojo Moyes aborda um tema controverso e sensível, tema esse que vocês vão ter de descobrir por vocês mesmos através da leitura deste livro e, é inevitável o leitor questionar-se como se sentiria se estivesse no lugar de Will: que atitude tomaria, como seria perdermos a nossa independência e como seria ser Lou, ver-se perante um homem que conquistou o seu amor e sem saber como o ajudar, como o resgatar de novo para a vida.

Nesta narrativa onde o enredo vive grandemente das personagens, das suas personalidades, das suas emoções, da sua dinâmica pessoal muito própria e única, "Viver depois de ti" afigura-se como uma história poderosa sobre mudança e crescimento, sobre liberdade e escolha, sobre vida e sobre morte.

"Viver depois de ti" da autora Jojo Moyes é inquestionavelmente um daqueles livros que mesmo depois de fechados e guardados na estante nos acompanham pela vida, fazendo-nos pensar se estamos efectivamente a viver a nossa vida na sua plenitude ou se apenas passamos pela vida sem a agarrarmos. Lou e Will, cada um à sua maneira, continuam até hoje marcados no meu coração e ainda agora me emociona pensar no livro e no que senti na altura em que o li. 

"Viver depois de ti" tem de ser lido, tem de ser sentido, tem de ser experimentado na pele, tem de ser saboreado e tem de ser absorvido pelo leitor. Tentar traduzir por palavras o alcance e a profundidade deste livro da autora Jojo Moyes ficará sempre aquém da sua completa essência.

Entretanto regressei a esta autora através d' "O Olhar de Sophie", cuja crítica publicarei brevemente e só posso dizer que a autora não desilude mesmo! Jojo Moyes conquistou-me através de "Viver depois de ti" e agora com "O Olhar de Sophie" aprisionou-me para sempre.

CLASSIFICAÇÃO: 7. Absolutamente fantástico!


1 comentário:

Marta M. disse...

Acabei de o ler ontem e ainda me sinto atordoada, que história!!
Este é daqueles livros que é dá uma grande lição de vida :)