terça-feira, 12 de março de 2013

"A Vidente" (Lars Kepler): OPINIÃO!

Eu já li os outros dois livros desta dupla de escritores suecos que assinam sob o pseudónimo de Lars Kepler anteriormente publicados pela Porto Editora - "O Hipnotista" que amei pela dimensão psicológica e "O Executor" que não conseguiu satisfazer as minhas expectativas muito por "culpa" da temática do livro em si embora seja um bom livro na mesma e, desta feita, quando li a sinopse deste "A Vidente" delirei por depreender que viria aí um livro que, pela minha formação académica em Psicologia e experiência profissional num Centro de Acolhimentospara menores vítimas de maus-tratos, me iria tocar particularmente  e não me enganei. E, acima de tudo, não me desiludi. Esta dupla de autores que assina como Lars Kepler é absolutamente maravilhosa e genial!

Através de capítulos minúsculos que suscitam a vontade de ler mais e mais, somos logo de início remetidos para dois assassínios brutais e surpreendentes que ocorrem no Centro Birgitta: um centro que acolhe jovens problemáticas. As vítimas são a enfermeira do centro encarregue de tomar conta das jovens durante a noite - Elisabeth - e uma das próprias adolescentes do centro: Miranda que é encontrada morta na cama com as mãos a tapar a cara.

Esta cena dos crimes é descrita de uma forma muito visual e directa e a tensão no ar é palpável, o que confere um realismo à narrativa deveras dramático.

Quando uma das jovens do centro desaparece na sequência destes crimes todas as suspeitas recaem sobre si, o que acaba por tornar a pequena Vicky Bennet na suspeita número um.

Embora o famoso e carismático Comissário da Polícia Joona Linna não possa comandar esta investigação por estar a ser alvo de um inquérito interno, é convidado a participar como "observador" e a verdade é que o seu instinto policial e a capacidade para interpretar cenas de crimes e seguir pistas vai ser fundamental para a resolução destes crimes.

O leitor é levado a entrar na investigação, é confrontado com descrições intensas e chocantes, vê-se perante  um grupo de jovens que experienciam diversas problemáticas, ao mesmo tempo que tenta assimilar a crueldade dos crimes e entrar na mente do assassino para assim conseguir chegar até ele. 

Será que uma adolescente frágil e tão jovem como Vicky Bennet seria capaz de cometer estes crimes? A intuição apurada de Joona Linna diz-lhe que não e não dispondo de quaisquer pistas, Joona tenta investigar o passado de Vicky, nomeadamente, família biológica, famílias de acolhimento e percurso por outros centro na esperança de através do recurso ao passado desvendar o mistério do presente.

Para conferir uma outra dimensão à narrativa já de si repleta de suspeição, mistério e tensão, surge a personagem de Flora Hansen - a vidente - que diz que viu a menina morta quando entra em contacto com a Polícia. A Polícia não parece dar grande importância a Flora, mas Joona Linna decide arriscar e ouvir o que Flora Hansen tem para lhe dizer. O leitor é automaticamente levado a pensar se esta dita "vidente" possui efectivamente poderes paranormais ou se é apenas uma vigarista.

Para além dos crimes e inerente investigação, somos levados a espreitar a componente humana e pessoal de Joona Linna que neste "A Vidente" tenta lidar com os fantasmas do passado associados ao desaparecimento da sua esposa e da sua filha. 

Lars Kepler acaba por brindar-nos com um livro que engloba diversos mistérios inquietantes que suscitam curiosidade e provocam um formigueiro de expectativa no leitor levando-o a devorar página atrás de página.

A narrativa é soberba e abarca todos os ingredientes necessários para um thriller de cortar a respiração! Neste livro não falta mistério, suspense, suspeitas, tensão e dramas, sendo que simultaneamente, temos uma leitura absurdamente rica em problemáticas humanas que tocam as áreas pessoais, sociais, emocionais e psicológicas.

A caracterização das personagens do Centro Birgitta fascinou-me no que diz respeito às problemáticas, bem como às vivências afectivas destas jovens. A carga psicológica das personagens é fantástica e não pude deixar de ficar agradada por Lars Kepler nos brindar com uma interessante dose de manipulação e dissimulação perceptível para o olho clínico treinado em certos diálogos.

A acção tem um ritmo célere que prende o leitor às páginas e a escrita é fluída e cativante. A aura de mistério que envolve "A Vidente" é carregada e a forma como é revelado o desfecho final é simplesmente surpreendente.

O clima de tensão vai num crescendo até à revelação de toda a verdade e quando a ligação entre certas personagens começa a ocorrer tudo começa a fazer sentido e a encaixar-se e o leitor é abanado pela surpresa.

O desvendar da pessoa responsável pelos crimes deixou-me de boca aberta e a plena assimilação das suas motivações foi fascinante. 

Todos os capítulos nos trazem surpresas ou lançam curiosidade e o final não vai dar o leitor indiferente.

Fica a imensa expectativa para ver qual será o próximo crime, assim como para acompanhar a vida pessoal do Comissário Joona Linna.

CLASSIFICAÇÃO: 7. Absolutamente Fantástico!


13 comentários:

→ Calipso disse...

boa review!

Elphaba J. disse...

Não sou muito dada a policiais mas goste de ler um com qualidade. Acho que oferecer este ao Pai no Dia do Pai para poder ler. LOL

Beijinhos*

Anónimo disse...

Boa tarde
Adorei a sinopse do livro A Vidente de Lars Kepler. Gostaria de saber quando vai chegar nas livrarias e o valor do livro.

André Nuno disse...

Olá Diana.
Gostei imenso da tua opinião, muito rica e clara. Para além deste livro que comentas, fui ver os outros dois que referes e também me interessaram, por isso juntei os três à minha cada vez maior lista de preferências.
Obrigado!
Boas Leituras.

Flor Filipe disse...

Este livro é independente dos outros ou é uma continuação?

Diana Barbosa disse...

Joaninha é uma boa prenda para oferecer no Dia do Pai :) sobretudo se ele já tiver lido os livros anteriores para acompanhar a história da vida pessoal do Comissário Joona Linna.

Beijinhos*

Diana Barbosa disse...

Anónimo, o livro está nas livrarias desde 4 de Março e custa cerca de 18€.

Diana Barbosa disse...

André Nuno tens de ler os 3 :) São muito bons. Começa pelo "O Hipnotista", depois "O Executor" e por fim este "A Vidente".

Boas leituras!

Diana Barbosa disse...

Flor Filipe, as histórias dos livros são independentes mas como o Comissário Joona Linna é comum aos 3 livros é mais interessante leres: O Hipnotista, O Executor e A Vidente por esta ordem se quiseres acompanhar a vida pessoal desta personagem.

Diana Barbosa disse...

Calipso fico contente que tenhas gostado da crítica.

Anónimo disse...

Boa noite,gostei muito de ler a sinopse. Vi este livro no Continente, olhei para ele, li o título que junto com a capa logo me suscitaram imensa curiosidade. Peguei-lhe li a contracapa e fiquei interessadíssima, mas não o comprei logo. Contudo, passados alguns dias, o título e aquela imagem não me saíam da cabeça!!Portanto hoje comprei-o. No Continente ou Pingo Doce custa apenas 15€. Mal posso esperar para começar a lê-lo!!

Anónimo disse...

Enviei um comentário anteriormente (aquele que refere o Continente e o Pingo Doce),esqueci-me de assinar... :s Sorry ´bout that! :p Queria também dizer que li um livro já há bastante tempo com o título : "A rapariga que roubava livros". É um livro que as palavras não chegam para descrever portanto se estiveres interessada dá uma espreitadela ;)http://www.wook.pt/ficha/a-rapariga-que-roubava-livros/a/id/201084

Solange Barbeitos

Diana Barbosa disse...

Solange acho que fizeste uma excelente compra!:)

Já leste os livros anteriores: O Hipnotista e O Executor? Tens de ler também :)